Aprenda a controlar a ansiedade com o seu treino

Ao falar de ansiedade é sempre importante dizer que ela não é de todo ruim. A ansiedade é natural e tem a ver com a forma como o seu cérebro reage diante da VIDA. Quando ela está equilibrada, ajuda tanto a te proteger do perigo quanto a te impulsionar para frente.

Por isso é importante olhar para os estados de ansiedade como prática de saúde e até de prevenção de doenças.

E a atividade física que você escolhe praticar vai influenciar nestes estados de ansiedade. Se durante o seu treinamento você pratica estados internos de competitividade exacerbada, você tende a levar isso pra sua vida e isso tende a acentuar, em quem é ansioso, estados ainda mais ansiosos.

Para quem tem Síndrome do Pânico, por exemplo, o treinamento de impulsão e força explosiva vai piorar o estado de ansiedade e impulsividade, enquanto diminui o estado racional. Como já tem uma força de ação muito grande, o ansioso precisa treinar o controle e a constância disso.

O contrário também é verdadeiro. Quem está com estados mais depressivos, sem ânimo, precisa de uma atividade mais explosiva e intensa pra treinar internamente a força de ação.

Quanto mais você pratica algo na sua vida, mais isso fica automático e conectado às suas atitudes. Por isso, o tipo de treinamento que você escolhe pode acionar aquilo em que você é bom ou controlar aquilo que você tem de potencial máximo.

Mas, Juliana, esses treinos não liberam os hormônios de bem-estar?

Sim! Claro que existem ganhos. Porém, quando eu estou treinando o meu físico, também estou treinando os meus estados emocionais. Não dá pra separar.

QUAIS SÃO AS ESTRATÉGIAS PARA SE MANTER MOTIVADO?

Aqui vão algumas dicas que, com a prática constante, podem se tornar ferramentas para você enfrentar a ansiedade no dia a adia

  • Treinamento aeróbico de longa distância (o famoso longão) - É um treinamento de leve a moderada intensidade com uma característica linear. Você vai observar sua vontade de sair, de parar, de dar um pique, um impulso. Quando vier aquela energia, você vai precisar controlar com respiração e conexão, que é perceber a emoção e deixar circular pelo seu corpo. O treinamento aeróbico linear, feito na mesma cadência e frequência, treina os seus estados ansiosos e faz com que você se torne uma pessoa com maior estabilidade emocional.

  • Treinamento de força sem explosão - Quem tem tendência ansiosa não tem necessidade de acelerar o movimento pra treinar a musculatura. Você pode fazer isso de forma mais lenta e concentrada, focando em exercícios que peguem uma musculatura maior, pra mexer no metabolismo e aumentar o fluxo de respiração durante o treinamento muscular.

  • Alongamento e relaxamento - A ansiedade te leva a gerar tensões em relação ao futuro. E o alongamento vai relaxar as tensões, soltar aquele medo. Ele traz de volta o estado de entrega e ajuda a eliminar as tensões da ansiedade. A respiração durante o alongamento é sempre manter a expiração mais profunda do que a inspiração. Isso vai ajudar no alongamento e também a equilibrar seus estados bioquímicos cerebrais.

  • Treino de equilíbrio - Ao trazer o improviso, o treino de equilíbrio potencializa o seu equilíbrio emocional. Uma pessoa ansiosa tem tendência a gerar movimentos rápidos e repentinos e vai começar a controlar mais esses estados. Pra fazer uma passagem no slack-line ou mesmo na trave, por exemplo, precisa estar com a respiração constante e tranquila. É uma meditação ativa.

Quanto mais atento e focado você estiver no treino, na respiração, no centro do seu corpo, mais você vai atingir estados emocionais equilibrados.


Se você quer aprender a gerenciar o estresse e ainda emagrecer, te convido para ser parte da segunda turma da Experiência 4 em 2, um curso online de gerenciamento de estresse e emagrecimento baseado na filosofia da Prática Integral. Clica na imagem abaixo pra saber mais!




11 visualizações